Praias

SETÚBAL | Distrito com 43 praias com Qualidade de Ouro em 2017

O número de praias distinguidas com Qualidade de Ouro 2017 aumentou e o país tem agora 396 as praias que merecem distinção da Quercus, 43 das quais no distrito de Setúbal.

 

Autores
Foto
  • Carmo Torres / Diário Imagem

Localidade
  • Distrito de Setúbal

Categoria
  • Actualidade

A Quercus classifica de ’Praias com Qualidade de Ouro’ as zonas balneares portuguesas em que as águas apresentam melhores resultados em termos de qualidade e este ano foram distinguidas 396 praias com Qualidade de Ouro, 351 zonas balneares costeiras, 9 de transição, e 36 interiores.

 

A Quercus identificou assim, em 2017, 396 praias com qualidade de ouro em Portugal – mais 14 que no ano anterior; 339 praias em Portugal continental, 38 na Região Autónoma dos Açores, e 19 na Região Autónoma da Madeira. Em relação ao ano de 2016, este ano temos igual número de praias interiores, mais uma praia de transição, e 13 praias costeiras.

 

O concelho de Portugal com maior número de praias com qualidade de ouro é Albufeira (23 zonas balneares), seguido de Vila Nova de Gaia (18 zonas balneares), Almada (17 zonas balneares), Torres Vedras e Vila do Bispo (12 zonas balneares).

 

No distrito de Setúbal, um total de 43 praias costeiras receberam o galardão. São elas, por concelho:

 

17 em Almada: Bela Vista/Nova Vaga, Cabana do Pescador, Castelo, CDS/St. António, Cova do Vapor, Fonte da Telha, Infante, Mata, Morena, Praia Nova/Nova Praia, Rainha, Rei, Riviera, S. João da Caparica/Praia do Norte, Saúde, Sereia e Tarquínio-Paraíso/Dragão Vermelho.

 

10 em Grândola: Aberta Nova, Atlântica, Carvalhal, Comporta, Galé-Fontaínhas, Melides, Pego, Tróia-Bico das Lulas, Tróia-Galé, Tróia-Mar;

 

2 em Santiago do Cacém: Costa de Santo André e Fonte do Cortiço;

 

4 em Sesimbra: Califórnia, Ouro, Lagoa de Albufeira e Moinho de Baixo (Meco);

 

4 em Setúbal: Figueirinha, Galapinhos, Galapos e Portinho da Arrábida;

 

6 em Sines: Grande de Porto Covo, Ilha do Pessegueiro, Morgavel, S. Torpes, Vasco da Gama e Vieirinha-Vale Figueiros.

 

 

Critérios estabelecem ‘Qualidade Ouro’

 

Pelos critérios estabelecidos pela Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza, as águas balneares em Portugal classificadas como tendo qualidade de ouro, têm como base a informação pública oficial, disponibilizada pela Agência Portuguesa do Ambiente.

 

O objetivo da Quercus é realçar as praias que ao longo de vários anos (cinco), apresentam sistematicamente uma água balnear de qualidade excelente (tendo em conta a classificação da legislação em vigor), e que, nesse sentido, oferecem assim uma maior fiabilidade no que respeita à qualidade da água.

 

Ficam de fora desta lista as águas balneares cuja classificação abranja menos de cinco anos e aquelas que só mais recentemente viram resolvidos os seus problemas de poluição ou onde se tenha verificado na última época balnear uma qualquer análise de qualidade inferior à estabelecida como mínimo pela Quercus.

Adicionar Comentário