Autárquicas 2017

PALMELA | Socialistas surpreendem com candidatura de José Carlos de Sousa

Os socialistas apresentaram a candidatura de Raúl Cristóvão à Câmara de Palmela, mas a surpresa esteve reservada até ao fim para o candidato à Assembleia Municipal, cuja escolha recaiu em José Carlos de Sousa.

Autores
  • Fatima Brinca (Jornalista Jubilada)

  • Email
Foto
  • Diário Imagem | Júlio Duarte

Localidade
  • Palmela

Categoria
  • Autárquicas 2017

O professor Raúl Cristóvão apresentou, oficialmente, a sua candidatura à Câmara de Palmela, mas a surpresa da tarde foi para José Carlos de Sousa, que será o cabeça de lista para a Assembleia Municipal. O candidato, também professor, acabou por substituir João Costa, actual secretário de Estado da Educação, por decisão de António Costa, que não quer governantes a concorrerem às próximas autárquicas.

 

José Carlos de Sousa já foi vereador na Câmara de Palmela e, actualmente, ocupa as funções de deputado municipal.

 

Raúl Cristóvão, de 60 anos, é professor há 31 anos na Secundária de Palmela, líder da bancada socialista na Assembleia Municipal e presidente da Concelhia do PS

em Palmela, terá como mandatário de candidatura António Correia, também um professor, que com ele trilhou os caminhos do ensino na Secundária de Palmela.

 

Para o mandatário António Correia, o candidato Raúl Cristóvão “é um homem que tem a prática, a ciência e a arte de lidar com os alunos. É um político, mas abraça a política no sentido em que ela é uma parte sublime para se lutar pelo bem comum e não um trampolim para se atingir interesses obscuros”.

 

O cine-teatro S. João, quase cheio, foi o palco da apresentação do candidato, que contou com a presença de figuras socialistas de “peso”, como os ministros Eduardo Cabrita e Ana Catarina Mendes, os secretários de Estado Catarina Marcelino e João Costa e os deputados André Batista, Eurídice Pereira e Sofia Araújo.

 

O candidato à autarquia de Palmela explicou que tem como único intuito “servir as populações do concelho, de responder aos seus problemas e de defender os seus interesses, porque, para mim, primeiro estão sempre as pessoas”.

 

Raúl Cristóvão aposta em “protagonizar uma alternativa democrática à CDU, ajudando a construir uma nova forma de fazer política e um novo projecto autárquico para o concelho”, considerando que a vida autárquica em Palmela “tem sido, desde há mais de 39 anos, da responsabilidade de uma única força política, a CDU, que se perpetua no poder sem capacidade para pensar diferente e fazer diferente” e daí que defenda “urge mudar, despertar para uma nova gestão, menos conservadora, sem clientelismos, sem vícios”. O dirigente socialista e candidato defende “um projeto inovador, discutido com as populações e personificado por candidatos e candidatas, conhecedores do território e conhecidos das populações” e aposta “numa nova governação local, integrada e integradora, que olhe para as necessidades das pessoas no seu todo, que simplifique, que desburocratize, que seja próxima e atenta, que seja humanizada”.

 

O presidente da Federação Distrital do PS, António Mendes acredita que o melhor slogan “é juntos vamos despertar Palmela”, porque neste concelho “apenas 38% dos eleitores vão às urnas para escolher o seu presidente da Câmara”. Para João Costa, residente na Quinta do Anjo, actual secretário de Estado da Educação “Palmela será um município mais rico, mais forte, terá em Raúl Cristóvão, um presidente que não tem medo de assumir competências, não tem medo de trazer para junto das pessoas aquilo que é melhor para elas”.

 

A representação dos jovens foi assegurada por Tiago Fortuna, mandatário da Juventude, que foi aluno de Raúl Cristóvão, lembrando que o candidato à Câmara de Palmela “acredita nas ciências sociais, que nos ajudam a viver na sociedade de uma forma mais harmoniosa e com respeito” e que “vai fazer a diferença e será a candidatura que compreende melhor os jovens, os respeita e os vai levar mais longe”.

 

A secretária-geral adjunta do PS, Ana Catarina Mendes fez questão de estar em Palmela para “manifestar todo o apoio da direcção nacional à candidatura do Raúl Cristóvão”, explicou porque “é que é importante despertar Palmela, porque o Raúl reúne em si aquilo que é o rigor, a competência, a capacidade de fazer uma sociedade mais inclusiva onde as pessoas possam realizar os seus sonhos na sua terra”. Para a governante Palmela “está estagnada há muito tempo e no dia 1 de Outubro vai despertar com um novo presidente que é o Raúl Cristóvão.” 

 

Na apresentação do candidato Raúl Cristóvão, este fez questão de chamar ao palco os candidatos às Juntas de Freguesia do concelho, anunciando para a Freguesia de Pinhal Novo, Bruno Grazina, para a Quinta do Anjo, Ricardo Marques, enquanto Jorge Mares avançará para a freguesia de Palmela, onde já foi presidente e Fernanda Esfola recandidata-se à União de Freguesias da Marateca e Poceirão.

Adicionar Comentário