Transportes

GREVE | Trabalhadores do grupo Transtejo mantêm greve na próxima semana

Depois de uma reunião com a administração da Transtejo, os trabalhadores da empresa decidiram manter a greve parcial que já tinham definido para os dias 26 e 27 de Abril.

Autores
Foto
  • Carmo Torres / Diário Imagem

Localidade
  • Distrito de Setúbal

Categoria
  • Actualidade

Os trabalhadores do grupo Transtejo, que abrange também a Soflusa, que realiza as ligações fluviais entre a margem sul e Lisboa, decidiram manter a greve parcial de dois dias, a 26 e 27 de abril, depois de reunirem hoje com a administração da empresa.

 

Na reunião, que decorreu no Cais do Sodré, os trabalhadores ficaram a saber que alguns pontos da proposta de revisão do Acordo de Empresa foram recusados pelo Ministério da Finanças, entre eles a questão do aumento salarial.

 

“Ficámos surpreendidos com esta decisão e nós não pretendemos estar agora a renegociar um acordo que nem entrou em vigo sequer", explicou à Lusa Carlos Costa, do Sindicato dos Transportes Fluviais Costeiros e Marinha Mercante, afeto à Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans).

 

"Tínhamos a expetativa que tivesse sido algo favorável que vinha desta reunião e que fosse possível cancelar as greves, mas não veio nada de positivo. As greves previstas para as duas empresas do grupo, a Transtejo e a Soflusa, vão manter-se", defendeu.

 

As duas greves parciais para 26 e 27 de Abril, terão a duração de três horas por turno na Transtejo e de duas horas por turno na Soflusa, e vão afetar as ligações fluviais, em especial, nas horas de ponta.

Adicionar Comentário