Bombeiros

BOMBEIROS | Aprovadas várias candidaturas a fundos comunitários e apoios governativos

O ministério da Administração Interna informa hoje em comunicado que foram aprovadas diversas candidaturas dos bombeiros nacionais a apoios comunitários.

Autores
Foto
  • Carmo Torres / Diário Imagem

Localidade
  • Portugal

Categoria
  • Sociedade

Tópicos

O ministério indica que «desde que o atual Governo iniciou funções, o setor passou de 4 candidaturas aprovadas, em avisos de 2015, para 140 candidaturas aprovadas, nos avisos de 2016», o que só foi possível «com uma nova estratégia que redefiniu as prioridades de investimento e os critérios de avaliação das candidaturas».

 

Isto significa um investimento global de 50 milhões de euros e de uma comparticipação comunitária de 45 milhões de euros, «resultados que só foram possíveis com uma nova estratégia que redefiniu as prioridades de investimento e os critérios de avaliação das candidaturas».

 

Através do aviso que foi lançado em 2016 foram aprovadas 68 candidaturas, sobretudo para a ampliação e remodelação de quartéis de bombeiros, com um investimento global de 29 milhões de euros.

 

No aviso para aquisição de viaturas para combate a incêndios florestais, também aberto em 2016, foram aprovadas 69 candidaturas, correspondendo a um investimento global de 10 milhões de euros e a uma comparticipação de 7,5 milhões de euros.

 

Estão a ser também aplicados cerca de 5 milhões de euros de fundos comunitários na construção de Comandos Distritais de Operações de Socorro e de Bases de Apoio Logístico, bem como na construção de instalações e na aquisição de viaturas para o Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro da GNR e para a Força Especial de Bombeiros da ANPC.

 

A estas comparticipações acrescem cerca de 7 milhões de euros no âmbito da criação de redes da floresta contra incêndios.

 

Em síntese, trata-se de um investimento global de 50 milhões de euros e de uma comparticipação comunitária de 45 milhões, e a execução dos projetos até Dezembro de 2017 permitirá uma majoração de 10 por cento no montante da comparticipação comunitária.

Adicionar Comentário