Carnaval 2017

PINHAL NOVO | Zé Bacalhau quer castelo no Pinhal Novo

…E o Carnaval chegou ao fim, na noite de ontem com o Enterro do José Maria Bacalhau, que deixou muitas prendas, ma também desejos, que passam pela deslocalização do Castelo de Palmela para a vila de Pinhal Novo.

Autores
  • Fatima Brinca (Jornalista Jubilada)

  • Email
Foto
  • Diário Imagem | Arsénio Franco

Localidade
  • Pinhal Novo

Categoria
  • Carnaval

Os Amigos de Baco fizeram regressar os tempos eufóricos do Carnaval, que terminou na noite de ontem, com o José Maria Bacalhau a deixar muitas prendas e recados. Mas no testamento do defunto foram referidos alguns sonhos que gostava de concretizar.

 

O Largo José Maria dos Santos encheu-se de centenas de pessoas, que riram até às lágrimas com as prendas contempladas no testamento.

 

Antes de ser queimado, o defunto Bacalhau, ao ritmo das gaitas de foles dos Bardoada, fez algumas reivindicações, com destaque para “trazer o castelo de Palmela para a vila de Pinhal Novo”. Mas, o José Maria Bacalhau, perante o olhar atento do vereador da Cultura Luís Miguel Calha, apresentou outra reivindicação “declarar Palmela como zona histórica de Pinhal Novo”. Um dos sonhos, deixou expresso o defunto, “e mudar o nome do Pinhalnovense para ‘Arroz Xau Xau’, numa clara alusão à SAD chinesa que gere os destinos do principal clube do concelho.

 

Mas as prendas “choveram” para o presidente da Junta de Freguesia, Manuel Lagarto, para o presidente cantor dos “Dialecto”, não escapando o Costa Bar, o Pinto, as tascas e tascões e até esta humilde jornalista, pois quando “há fogo e fumo… lá está a Fátima Brinca”.

 

Este ano o Enterro contou apenas com uma viúva, que ia lançando larachas picantes, que eram aplaudidas pelo pagode.

 

Mas o Zé Bacalhau, mesmo com as piadas divertidas, não se safou de arder ao som do rebentamento de bobinhas, que lhe deram cabo do canastro.

 

Para acabar ficou a promessa “para o ano há mais!” 

Adicionar Comentário