Rio Frio

RIO FRIO | Compra de terrenos agrícolas são alvo de investigação por parte do DCIAP

Em causa está um crédito concedido pelo antigo BES

Autores
Foto
  • DR

Localidade
  • Rio Frio

Categoria
  • Economia

Pelo menos três terrenos rústicos na Herdade de Rio Frio poderão gerar uma perda de mais de 156 milhões de euros para o Novo Banco, a antigo banco “bom” do Banco Espirito Santo (BES).

 

Este hipotético dano é mais um dos casos que o Banco de Portugal está a ter dificuldades em vender do que resta do antigo BES e que se agravou pela insolvência da Paprefu, empresa à qual o BES deu financiamento.

 

Ao que o Diário do Distrito conseguiu apurar junto de consultores imobiliários, os terrenos terão um valor de mercado que pode atingir os 30 milhões de euros.

 

De acordo com o Correio da Manhã, a Paprefu, empresa liderada por Emídio Catum, empresário da margem sul do Tejo, deve ao Novo Banco pelo menos 156 milhões de euros por créditos concedidos.

 

O Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) está a investigar este negócio. A investigação centra-se na conceção de  crédito inicial do ex-BES, no valor de 65 milhões de euros, terá sido utilizado de forma fraudulenta.

 

 

Adicionar Comentário