Cultura

MONTIJO | 3.ª edição da Feira Dona Edite promove criação artística

Com o objectivo de dinamizar a comunidade artística e cultural do Montijo, tem lugar este sábado a 3.ª edição da Feira Dona Edite

Autores
Foto
  • DR - CM Montijo

Localidade
  • Montijo

Categoria
  • Cultura

A Feira Dona Edite realiza-se no próximo sábado, 17 de Dezembro, no espaço “Primeirinha” da Sociedade Filarmónica 1.º de Dezembro, na Praça da República, das 14h00 às 20h00.

 

Este projecto nasceu em 2015 e vai já na terceira edição, estando a cumprir uma periodicidade semestral no objectivo de juntar energias do campo da criação artística, literária e musical.

 

Neste encontro vão estar presentes bancas com 10 projectos de edição independente na sua versão print e online (livro, serigrafia, fanzine, cassete, cd, podcast, etc.), e terá ainda lugar o lançamento de duas edições: uma serigrafia de David Campos e o livro “Adrenaline Injection” de Kim Ki Duk, uma co-edição Dona Edite / Chili com Carne.

 

Ao longo do dia haverá como animação a conversas com cinco projectos associativos ligados à criação artística (ADAO, Companhia Mascarenhas Martins, Amo-te Montijo, Chili com Carne, Ocupação, Ateliers da Serafina) e um concerto de Moorish Boy (vocalista de Lone Lisbonaires).

 

Depois das 23h00 estabeleceu-se pela primeira vez o “Dona Edite fora de portas” em parceria com bares vizinhos, associando programação conjunta em concertos e apresentação de projectos musicais inovadores.

 

No Time Out vão tocar os Duendes do Umbigo às 23h00 (integrados no projecto Natal dos Hospicios onde tocam também os Shivers) e às 2h00 vai estar o Instituto Fonográfico Tropical no Timila das meias (que abre a portas às 22h00 com o concerto dos Lei Seca).

 

Este evento junta num mesmo espaço pessoas que editam com pessoas que poderão vir a editar conteúdos de cariz narrativo, gráfico, sonoro ou multimédia.

 

O projecto Dona Edite nasceu da vontade de dinamizar a cena artistica, cultural e criativa do Montijo partindo de um grupo de jovens residentes no concelho. O nome inspirou-se noutros projectos locais como o Dona Lourdes ou o Timila das Meias, espaços comerciais que abriram mantendo o nome das casas originais, Tertúlias, Associações piscatórias, etc.

 

Adicionar Comentário