Trabalho

TRABALHO – Greve de cinco dias na Petrogal

Os trabalhadores da Petrogal começaram às 0H00 desta segunda-feira, uma greve que vai realizar-se entre 11 e 16 de Junho, durante cinco dias e meio, reivindicando por melhores salários, contra o corte de direitos e pela negociação coletiva.

Autores
Foto
  • DR - Miguel A. Lopes/Lusa

Localidade
  • Distrito de Setúbal

Categoria
  • Sociedade

Tópicos
Às 00h00 desta segunda-feira, 11 de Junho, teve início a paralisação na Petrogal, que terá efeito até sábado, 16 de Junho, às 14h00, em defesa dos direitos laborais, das regalias sociais e da negociação coletiva.
 
Em declarações à TSF, o coordenador da FIEQUIMETAL, Rogério Silva, criticou o fosso salarial entre a administração da empresa e os seus trabalhadores, afirmou que estes não aceitam o nivelamento por baixo de alguns direitos e alertou que podem ocorrer transtornos no reabastecimento de combustíveis.
 
Segundo o pré-aviso de greve, os objetivos desta paralisação são: parar a ofensiva da Administração contra a contratação colectiva e os direitos sociais; melhorar os salários e a distribuição da riqueza produzida pelos trabalhadores; contra a eliminação de direitos específicos dos trabalhadores de turnos; contra a desregulação e o aumento dos horários, incluindo o famigerado ‘banco de horas’, que visa pôr os trabalhadores a trabalhar mais por menos salário.
 
Os trabalhadores pretendem ainda defender os regimes de reformas, de saúde e outros benefícios sociais, alcançados ao longo de muitos anos de trabalho.
 
Em comunicado, a FIEQUIMETAL acusa a administração da Petrogal de não respeitar a negociação, criticando o ministro e o ministério do Trabalho por não retomarem a mediação e as negociações tripartidas, entre a administração da empresa, os sindicatos e o ministério.
Petrogal: Grande adesão à greve em defesa da contratação coletiva
 
A greve é convocada pelo sindicato da indústria e comércio petrolífero (SICOP) e pela federação intersindical das indústrias metalúrgicas, químicas, elétricas, farmacêutica, celulose, papel, gráfica, imprensa, energia e minas (FIEQUIMETAL).
 
É também declarada greve a todo e qualquer tipo de trabalho suplementar, nos períodos compreendidos até 12 horas antes do início de cada período de greve acima indicados e até 12 horas depois do término de cada um desses períodos.
Adicionar Comentário