Incêndios

PROTECÇÃO CIVIL – Aumento do Perigo de Incêndio Florestal

A Autoridade Nacional de Protecção Civil alerta para o risco de incêndio no território nacional até ao dia 17 de Maio devido às condições meteorológicas.

Autores
Foto
  • Carmo Torres / Diário Imagem

Localidade
  • Portugal

Categoria
  • Actualidade

Na sequência da informação meteorológica disponibilizada esta terça-feira, 15 de Maio, pelo IPMA, a partir de hoje e até ao próximo dia 17, para a generalidade do território continental está previsto um período de tempo seco, com subida de temperatura para valores na ordem dos 30.ºC, vento moderado e a redução dos valores referentes à humidade relativa do ar.
 
Em função da previsão da evolução das condições meteorológicas é expectável a permanência de condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios florestais, com especial incidência no interior norte e centro.
 
A ANPC recorda que, de acordo com as disposições legais em vigor, para os locais onde o índice de risco temporal de incêndio seja superior ao nível ELEVADO, não é permitida: a realização de queimadas, nem de fogueiras para recreio ou lazer, ou para confeção de alimentos; utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos; queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração; o lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes; fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias que os circundem; a fumigação ou desinfestação em apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas.
 
A ANPC recorda ainda alguns cuidados a ter, face às condições meteorológicas previstas, na realização de trabalhos agrícolas e florestais, nomeadamente que em casos de utilização legal de uso do fogo devem ser redobradas as condições de segurança, contudo não é aconselhável a sua utilização nos próximos 3 dias.
 
Devem ainda manter-se as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras; abastecer as máquinas a frio e em local com pouca vegetação; ter cuidado com as faíscas durante o seu manuseamento, evitando a sua utilização nos períodos de maior calor.
 
Desta forma, a ANPC recomenda a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio florestal, nomeadamente com a adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução, observando as proibições em vigor e tomando especial atenção à evolução do perigo de incêndio para os próximos dias, disponível junto dos sítios da internet da ANPC e do IPMA, junto dos Gabinetes Técnicos Florestais das Câmaras Municipais e dos Corpos de Bombeiros.
Adicionar Comentário