ECONOMIA

ECONOMIA - Exportações de bens e serviços de 2017 atingiram valor recorde

O valor das exportações de bens e serviços atingiu um valor recorde em 2017 e ultrapassou, pela primeira, vez a barreira dos 80 mil milhões de euros, fixando-se em mais de 84 mil milhões de euros

Autores
Foto
  • Diário Imagem

Localidade
  • Portugal

Categoria
  • Economia

Segundo a nota de imprensa, em 2017, as exportações de bens e serviços cresceram 11,2%, atingindo o maior crescimento homólogo dos últimos 6 anos. Assim, o valor das exportações de bens e serviços desse ano, até novembro, já tinha ultrapassado o valor de todas as exportações de bens e serviços do ano anterior, o que acontece pela primeira vez desde 2011.

 

Deste modo, em 2017, Portugal atingiu o valor mais elevado do peso das exportações no PIB dos últimos 23 anos.

 

De salientar que Portugal não só convergiu para a média da UE, diminuindo o gap existente, mas também conseguiu distanciar-se de países que tinham uma proporção similar no início do século, como é o caso de França, Itália ou Espanha.

 

Em 2005, as exportações representavam 26,6% do PIB e em 2017 cerca de 42,5%, aumentando em 13 anos, aproximadamente, +15,9 p.p.. Durante este período, o peso médio das exportações do PIB da UE aumentou cerca de 10,9 p.p., atingindo nos primeiros 9 meses de 2017 o valor de 45,6%.

 

De realçar que o desempenho das exportações em 2017 é robusto, na medida em que é sustentado tanto por exportações de bens como de serviços.

 

Assim, em 2017, as exportações de bens representaram 64% do total das exportações e apresentam um conjunto diversificado de setores com taxas de crescimento acima de 10%, tais como as indústrias de máquinas (10%), plásticos (12%), produtos metálicos (16%), automóvel (16%), ou as pescas (11%), as frutas e hortícolas (21%) e as oleaginosas (25%). Nos serviços destaca-se o crescimento do turismo (20%) e também o dos transportes (14%).

 

Agregando os sectores verifica-se que as indústrias de capital intensivo são responsáveis por cerca de um terço do crescimento das exportações de bens e serviços em 2017, seguindo-se o turismo, que contribuiu com 29,1% do crescimento, e as restantes industrias com 16,7%, sendo o restante crescimento explicado pelos transportes e outros serviços e pela energia.

 

Devido a estes resultados, a Balança de Pagamentos Tecnológica revela um crescimento das exportações de bens e serviços de 14,3%.

 

Recorde-se que para 2018, as empresas exportadoras de bens perspetivaram o crescimento mais elevado de exportações desde que o INE iniciou o seu Inquérito às empresas exportadoras.

Adicionar Comentário