Autárquicas 2017

SETÚBAL | Ana Clara Birrento acredita no bom prenúncio do mês de Julho

Os candidatos de Setúbal do CDS foram apresentados ontem, com a sala do Clube Setubalense cheia, onde se realça a presença de Assunção Cristas, presidente do partido e Nuno Magalhães, líder de bancada  centrista na Assembleia da República. Ana Clara Birrento tem o mês de Julho como referência de bons momentos na sua vida e daí que considere que a “apresentação do manifesto neste mês seja um bom prenúncio”

Autores
Foto
  • Direitos Reservados

Localidade
  • Setúbal

Categoria
  • Autárquicas 2017

Os candidatos às próximas Eleições Autárquicas do CDS no concelho de Setúbal contaram com a participação de cerca de centena e meia de militantes e simpatizantes, que esgotaram a sala do Clube Setubalense.

 

Assunção Cristas, presidente do CDS, lembrou que o partido “teve um bom passado autárquico, que foi retomado nas últimas eleições” e destacou “vejo o partido muito mobilizado com candidaturas muito fortes” e garantiu “Ana Clara Birrento é uma mulher cheia de força e com trabalho feito a nível daqueles que mais precisam do Estado”. A presidente centrista revela “temos a melhor candidata e é para mim um orgulho superlativo, num terreno difícil, mas quem sabe se as coisas não começam a mudar”.

 

Uma mulher de emoções e afectos  

Ana Clara Birrento começou a sua intervenção confessando “sou mãe, filha, mulher, nora” e não resistiu à emoção com o rosto lavado de lágrimas e agradecendo à família pedindo desculpa “pelas ausências e pelos maus humores”.

 

A candidata centrista destacou algumas presenças e apoios como a do artista Clemente “uma pessoa que desde a primeira hora nos apoiou, um verdadeiro embaixador do Sado pelo mundo” e destacou também o apoio de “Nuno Gama, que não pode estar presente, mas manifestou-me o seu apoio”.

 

Ana Clara Birrento destacou também os cabeças de listas nas freguesias e a todos os elementos que “fazem parte das listas do CDS em Setúbal, que respiram união e coesão” e confessou que o “mês de Julho tem sido um mês de vitórias e de sucessos na minha vida”, frisando “fui mãe no mês de Julho e nesse mês consolidei a minha carreira académica, fui eleita presidente do Instituto da Segurança Social e estou a apresentar o meu manifesto no mês de Julho, o que se revela num bom prenúncio”.

 

O facto de ser candidata revela “é um desafio e sei que como presidente poderei tornar Setúbal mais amiga das pessoas e respeitar o dinheiro dos contribuintes”. Apesar de reconhecer que “existe um concelho onde há muito a fazer a nível de prioridades e Setúbal pode ser uma cidade mais cosmopolita e aberta ao investimento, mas sem nunca esquecer o rio e a serra”.

 

Ana Clara Birrento apresentou algumas das propostas, que passam por “lutar por um concelho mais seguro com a instalação de vídeo vigilância para defesa do património e das pessoas”, avançar com a criação “de um projecto Setúbal com Talento, que promova a inovação e o empreendedorismo” e defende “uma cidade mais sustentável, onde a Arrábida e o Sado podem transformar Setúbal na Cidade da Natureza”. Para a candidata centrista o “IMI não é um tema estruturante da nossa candidatura, mas não esqueço que se for presidente da Câmara irei proceder à sua redução gradual” e defende “a criação da taxa social da água, pois sabemos que a concessionária Águas do Sado está disposta a negociar tal medida”.

 

Ana Clara Birrento revela que “irá apostar na sinalética braille em todos os equipamentos e criar programas nesta linguagem na biblioteca”, avança com a urgência de “criar comissões sociais de freguesia, bem como um observatório social e um gabinete do investidor para apoiar os empresários” e “levar os serviços municipais aos bairros e às zonas mais afastadas”, bem como implantar “as transmissões on line das sessões da autarquia”.

 

A candidata do CDS terminou reconhecendo “não somos fundamentalistas ao dizer que nada mudou em Setúbal, mas com o CDS queremos fazer muito mais”.

 

Candidatos às Juntas de Freguesia

Bruno Salgueiro candidata-se à Freguesia de Gâmbia, Pontes e Alto da Guerra, e terá como prioridade lutar pelo saneamento básico, onde existem muitas pessoas que o não tem.

 

Cristina Diz será a cabeça de lista na União das Freguesias de Setúbal, que defende a resolução dos acessos às praias e o regresso da Feira de Sant’iago ao centro da cidade que “os setubalenses deixaram de sentir como sua”.

 

Fernanda Nunes é a candidata do CDS à freguesia de S. Sebastião e promete lutar pela inclusão social nos moradores das diferentes zonas.

 

Helena Cardoso assume a candidatura à freguesia do Sado, que promete dinamizar o associativismo e proceder à redistribuição da derrama para esta freguesia, que é fortemente penalizada pelos parques industriais e empresas a nível do impacte ambiental.

 

Teresa Lopes irá integrar o Movimento Independente “Azeitão no Coração”, porque o CDS reconhece o trabalho que tem sido feito e não sente necessidade de apresentar uma candidatura própria na Freguesia de Azeitão.

Adicionar Comentário